Se você acha que só no Brasil as coisas dão errado quando o assunto é a Black Friday, precisa conhecer algumas histórias absurdas que acontecem na gringa.

1 - A TV dos sonhos

Em 2012, um homem de Springfield, Massachusetts, resolveu comprar a TV que tanto queria, gigantesca, de tela plana e tal e cheia de atrativos. Para isso, ele saiu de casa à 1h30 e levou o filho da namorada junto, para que a criança de dois anos não ficasse sozinha em casa.

O problema é que ele deixou o enteado trancado no carro, e isso é uma coisa que as pessoas precisam parar de fazer urgentemente. O cara ficou tão feliz por ter encontrado a TV que tanto queria que esqueceu que estava de carro e voltou para casa a pé, carregando o trambolho sabe-se lá como. O homem foi encontrado mais tarde em casa pela polícia. Sabe o que ele estava fazendo? Assistindo a TV.

2 - Tudo pelo rádio

De novo, mais um caso de 2012. Um homem de 62 anos foi para o Walmart comprar um rádio para o neto. Depois de ficar cinco horas na fila, ele descobriu que não havia mais rádio algum. Determinado, ele foi até outra loja da rede, na esperança de encontrar o mesmo produto em promoção. Até aí, tudo bem, era só mais um consumidor louco por um desconto.

No meio do caminho até a outra loja da rede, porém, o homem se viu “empacado” no trânsito graças a uma motorista que, na opinião dele, estava dirigindo muito devagar. A solução? Parar ao lado do carro dessa motorista, sacar uma arma e disparar em direção ao veículo.

Acontece que aquele não era, definitivamente, o dia de sorte do vovô à procura de um rádio para o neto. Quem estava no carro ao lado era uma mulher cujo marido era um sargento que, olha a coincidência, estava atrás do veículo do vovô nervosinho e viu toda a cena. O final da história foi, claro, bastante diferente do que o senhor esperava. Em vez de voltar para casa com um rádio, ele acabou indo parar atrás das grades.

3 - Como se dar bem nas filas? Spray de pimenta, é claro!

Como é que ninguém tinha pensado nisso antes? A confusão da Black Friday é tão grande, a movimentação das pessoas é tão intensa que, em 2011, uma mulher resolveu tirar seus concorrentes do caminho de uma maneira bem peculiar.

Ela estava também em uma das lojas do Walmart quando sacou um spray de pimenta da bolsa e borrifou a iguaria nos olhos de pelo menos 10 clientes que estavam em seu caminho. O pior não é isso. Na hora do ocorrido, ninguém percebeu a tática absurda da moça e ela conseguiu comprar tudo o que queria.

4 - Erro extremo

A gente até faz algumas piadinhas com a loucura que as pessoas, e especialmente os norte-americanos, têm pelas promoções da Black Friday, mas alguns casos são extremos demais e nos fazem pensar: vale realmente tudo por um desconto?

De novo, mais um caso no Walmart. Em 2008, um funcionário da loja foi pisoteado até a morte quando uma multidão de pessoas loucas por descontos invadiu o estabelecimento numa correria alucinada. Além do funcionário, outras quatro pessoas ficaram feridas com o ocorrido.

Tudo começou às 5 horas da manhã, quando 2 mil pessoas tentavam derrubar as portas da loja, que ainda estavam fechadas. Preocupados, os funcionários formaram uma barreira humana para tentar impedir a invasão, mas a multidão derrubou as portas e entrou na loja.

Não para por aí: quando os clientes foram informados de que um funcionário havia morrido e que eles deveriam sair do local, muitos ficaram indignados por precisarem ir embora. “Como você pode tirar a vida de um homem para economizar US$ 20 em uma TV?”, disse um dos funcionários.

5 - Mais um caso trágico

Assim que o relógio marcou a meia-noite, na Black Friday de 2011, um homem de 61 anos passou mal dentro de uma loja e desmaiou no corredor. Geralmente, quando uma pessoa cai no meio de um estabelecimento comercial, as outras pessoas correm para ajudá-la de alguma forma, mas era Black Friday e os outros clientes simplesmente começaram a pular por cima do corpo do homem caído.

Uma enfermeira que estava na loja viu o ocorrido e chamou uma ambulância, mas o homem acabou morrendo depois, no hospital. Amigos e familiares ficaram indignados e disseram acreditar que ele poderia ter se salvado se tivesse recebido ajuda mais cedo.

Adaptado de How Stuff Works

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top